I Mutirão do Pai Presente em Eunápolis atende diversas famílias para reconhecimento de paternidade  

Assistência Social

12 de dezembro de 2018

A recepção da Secretaria de Assistência Social da Prefeitura de Eunápolis amanheceu repleta de sonhos e ansiedade nesta manhã de quarta-feira, 12/12. Acontece que diversas famílias participaram do I Mutirão do Pai Presente no município, uma parceria da Prefeitura com o Tribunal de Justiça da Bahia, por meio do Centro Judiciário de Solução Consensual de Conflitos (CEJUSC), que promoveu o reconhecimento de paternidade de forma gratuita e sem necessidade de processos judiciais a diversos filhos que sonhavam em ter o nome do pai em sua certidão de nascimento.

Além dos casos de reconhecimento espontâneo, o mutirão soluciona também os casos em que há dúvidas quanto à paternidade, com a realização gratuita de exame de DNA. Para que isso fosse possível, foi montado um centro de coleta na sede da SEMAS e os kits e profissionais especializados foram disponibilizados para realização do exame. O material coletado será enviado para análise e assim que o resultado estiver pronto a família é avisada para retornar e dar continuidade ao processo de reconhecimento, caso essa seja a vontade dos mesmos.

Para Fábio da Silva, que há vinte anos teve um relacionamento com uma pessoa e desde então desejava realizar um exame de DNA mas não tinha condições de arcar com o exame, esta foi uma grande oportunidade. “Este trabalho realizado aqui hoje é fundamental, muito bonito e de grande importância, pois muitos pais poderão agora reconhecer seus filhos e fortalecer os laços. São sonhos que se concretizam. Fui muito bem atendido aqui e até café da manhã nos serviram. A Prefeitura está de parabéns por abraçar esse projeto”, disse emocionado.

Devido ao sucesso da ação, seu prazo foi estendido e até a quinta-feira, 13/12, os pais que desejarem realizar o reconhecimento devem procurar o CEJUSC na Avenida Joana Angélica, nº 265, Centro. “Assim como imaginamos, a ação foi um grande sucesso, pois agora famílias tiveram seu direito reconhecido e os filhos terão então o nome do pai em sua documentação. É uma ação que auxilia toda a estruturação da vida da criança, dando a ela um pai e uma mãe reconhecidos por lei, para zelar e cuidar dela. As pessoas que não tiveram a oportunidade de ir à Secretaria de Assistência Social hoje, podem se dirigir ao CEJUSC até amanhã que a ação se estenderá para que mais famílias sejam beneficiadas”, disse o prefeito Robério Oliveira.